Terceira idade na moda


Como eu já disse aqui no V Vitrine, a moda está cada vez mais democrática para atender aos diversos perfis de consumidor. Porém, algumas mudanças ainda precisam acontecer. E foi pensando na inclusão dos idosos neste mercado de moda que resolvi escrever este texto, inspirada numa pesquisa com mulheres na faixa etária de 60 aos 90 anos, feita pela Faculdade Sênior em Divinópolis / MG, no ano de 2003.

A realidade é que devido a um aumento na expectativa de vida e diminuição da taxa de natalidade, a população brasileira está repleta de pessoas da terceira idade; considerando-se as pessoas com mais de 60 anos, cada vez mais ativas na sociedade. Este é um grande nicho no mercado de moda, que exige um vestuário com adaptações, num design mais moderno, que atenda às expectativas de conforto e necessidades próprias desta idade.


A maioria dos idosos procuram costureiras para roupas sob medida, porque a modelagem oferecida pelo mercado não atende ao seu padrão físico; porém gostariam de encontrá-las prontas nas lojas:

  • A maior parte delas prefere roupas de malha, e um bom número delas usam jeans.
  • Quando questionadas, grande parte prefere andar “de acordo com a moda” e gostam de usar saltos com mais de 2cm, sendo que uma pequena parcela usa cintas, preocupando-se com a postura e em esconder a "barriguinha".
  • Muitas usariam camiseta de alça, se a modelagem fosse aprimorada para suas estruturas físicas.
  • As mulheres gostam de maquiagem suave e adequadas para sua pele.
  • Quanto as cores, a preferência das idosas é por tons como o azul claro, o verde claro, o branco e o vermelho, pois segundo as pesquisadas, inspiram alegria e paz.
  • Algumas das idosas entrevistadas usam soutiens especiais e ainda há aquelas que às vezes usam anáguas.


Fotos reprodução do desfile de inverno/2009 de Ronaldo Fraga,

que no lugar de modelos usou pessoas reais na passarela...

O casting foi composto por idosos e crianças.


A pesquisa pode até não ser recente, mas pelo que se observa, ainda reflete a atual realidade.





Atualização: O link do site onde estava a pesquisa que se referia a Faculdade Sênior em Divinópolis / MG, e que na época me paraceu um trabalho feito com seriedade, foi deletado. Portanto não tenho como provar a veracidade do conteúdo e espero não provocar "mal-entendidos". Ainda assim, conhecendo-se pessoas da terceira idade pode-se avaliar ou confirmar na prática, tais afirmações.


Limara Lis